relacionamento abusivo

Estou em um relacionamento abusivo. O que devo fazer?

Pergunta: Eu namoro há três messes e, durante este tempo, só teve brigas. Ele é uma pessoa que tem ciúmes ao extremo.

A maioria das brigas é porque ele cisma que todos os meus amigos são a fim de mim. Minhas amigas estão dizendo que estou em um relacionamento abusivo e tóxico, pois ele implica com minhas roupas, com meus amigos, briga se eu sair com algum amigo, não quer me deixar estudar em um colégio que quero muito, pelo fato do meu ex estudar lá.

Não fiz um curso preparatório pra entrar nesse colégio, por causa que ele me pediu e disse que o povo só vai para lá para ficar. E mesmo que fosse, namoro com ele e nunca o trairia.

Ele tem ciúmes dos meus abraços, principalmente em meu melhor amigo. Recentemente veio na minha casa tirar satisfação comigo, porque apareceu um vídeo de um amigo meu no notebook e ele afirmou que passei o vídeo para notebook. Não sei nem passar foto, imagina vídeo. E sendo que prometi a ele que não fiz isso e promessa para mim é uma coisa que levo muito a sério. E ele falou comigo no deboche: “Então apareceu no notebook como se fosse mágica”.

Quando ele falou isso, chorei muito, pois promessa para mim é coisa séria e tinha prometido a ele que não fiz isso. Depois disso, passou um tempo e ele me pediu desculpas. Mas não quis saber, porque me machucou muito e ele pediu para ele ir para casa dele.

Ele ficou insistindo muito, muito mesmo, me seguiu a casa toda, até que falei: “Nem na minha própria casa posso ter paz”. Daí ele foi embora, falei que não queria falar com ele. Entretanto. ficou insistindo até eu falar e no outro dia ele foi me ver, como sempre, e me perguntou se eu estava ignorando-o e novamente falei que não queria falar com ele. O mesmo saiu, voltou, tirou a camisa, rasgou-a e depois insistiu de novo para falar comigo. Mas pedi um tempo e mesmo assim tentou falar comigo de novo.

No outro dia, ele veio me visitar, parece que não entende quando a pessoa pede um tempo. A gente conversou e expliquei. No dia seguinte ele veio me perguntar se eu já tinha pensado. Só que tinha passado apenas um dia e meio.

E por agora, conversamos mais uma vez e falei que tinha feito umas pesquisas do que minhas amigas estavam falando sobre relacionamento abusivo e tóxico, disse que era isso e ele disse que ia mudar.

A gente briga muito, mas não é só culpa dele, é minha também. Minha melhor amiga acha que ele já teve muito tempo para mudar e não é agora que vai fazer isso. O que devo fazer?

Thailany, 18 anos.


Resposta: Querida leitora, as suas amigas têm razão, você está em um relacionamento abusivo. Este é um tema tão delicado que deve ser tratado com um psicólogo.

Segundo a psicóloga Raquel Silva Barretto, graduada na Universidade Federal Fluminense e mestranda em Saúde Pública pela ENSP/Fiocruz, na sub-área Violência e Saúde, a relação abusiva é aquela onde predomina o excesso de poder sobre o outro. É o “desejo” de controlar o parceiro, de “tê-lo para si”. Esse comportamento, geralmente, inicia de modo sutil e aos poucos ultrapassa os limites causando sofrimento e mal estar.

É difícil definir quando um relacionamento é abusivo, porém, os principais indicativos de uma pessoa abusiva são: ciúme e possessividade exagerados; controle sob as decisões e ações do parceiro; querer isolar o parceiro até mesmo do convívio com amigos e familiares; ser violento verbalmente e/ou fisicamente; e pressionar ou obrigar o parceiro a ter relações sexuais.

Recomendo a leitura deste material. Basta clicar aqui.

Em minha opinião, você deve sair o quanto antes deste tipo de relacionamento. Além de procurar uma ajuda especializada, como já citei, converse com os seus familiares sobre a situação. É um assunto muito preocupante e se não for resolvido logo e da maneira certa, pode acarretar sérios problemas na vida de uma pessoa.

 

 

NOVIDADE: Você precisa de um conselho e tem pressa para uma resposta? Chegou o Conselho Premium, a sua dúvida amorosa respondida em até 72 horas. Saiba como >>

Sou o conselheiro deste site, uma pessoa que enxerga que o amor é a base para uma vida feliz e o alicerce para todas as outras coisas darem certo. Já errei muito na vida amorosa e com os erros vieram os acertos. E por isso, espero poder compartilhar as minhas opiniões, experiências e visões de mundo com você. Para, de alguma forma, poder te ajudar.

Nenhum comentário

Deixe um comentário