último relacionamento

Não tive uma experiência muito boa em meu último relacionamento e estou com medo de entrar em um novo

Pergunta: Me chamo Carolina tenho 21 anos e estou há quatro meses solteira. Namorei por dois anos com um rapaz, onde vivemos mais distantes do que juntos. Não foi uma experiência de um relacionamento comum, em que as pessoas se conhecem por um tempo e depois ficam.

No nosso caso, já ficamos e nos apegamos, começamos um relacionamento meio atropelado, onde ultrapassamos fases de um início de relacionamento. Com o tempo, fomos vendo que tínhamos mais diferenças que coisas em comum. Acabei me enjoando da rotina, do jeito “cabeça dura” dele de ser e de tentar a me obrigar a fazer coisas que não queria fazer. Por isso, terminei com ele numa boa, continuando apenas a amizade.

No período em que eu estava com ele, ano passado, conheci um rapaz em um lugar que trabalhei, o qual acabou gostando muito de mim. Mas, por eu estar namorando mantive distância, só que não deixamos de se falar, apesar dele sempre demonstrar que sentia algo a mais por mim. Eu realmente não queria nada com ele, no início fugia de conversar com ele, não sentia nem atração. Apenas a vontade de tê-lo como amigo, por saber que ele é uma boa pessoa e até como um contato que poderia me ajudar profissionalmente.

O tempo foi passando e mudei de cidade, até ficávamos um bom tempo sem conversar, mas nunca paramos e mesmo ele sabendo que eu continuava namorando. Terminei meu relacionamento e apesar de ficar muito mal no primeiro mês, me senti muito bem depois, com uma enorme vontade de aproveitar minha vida.  Saindo, passeando e conhecendo novas amizades, o que eu não fazia há muito tempo. Decidi que esse ano somente iria curtir e permanecer solteira.

Conheci alguns meninos, mas nada sério e nem que eu deixei ir adiante. Agora finalmente vem o “x” da questão. Certo dia de “bobeira”, resolvi chamar esse meu “amigo” no WhatsApp para conversar, saber como ele estava e o que fazia de bom. E a partir daquela conversa fomos nos aproximando mais, passamos a nos falar todos os dias, ele se declarou para mim, dizendo que desde que me conheceu começou a sentir um carinho por mim. Uma vontade de estar ao meu lado, crescermos juntos, que imaginava momentos ao meu lado em coisas simples do dia a dia. E foi nessa declaração que comecei a gostar dele de verdade.

Voltei a trabalho, temporariamente, para a cidade em que morava e ele foi me buscar quando cheguei de viagem. Combinamos de sair, saímos, ficamos quase uma semana juntos, e eu posso dizer que toda a atenção que ele me deu, todas as surpresas que fez, nunca ninguém havia feito algo parecido por mim. Meu ex nunca teve a coragem nem de me levar na esquina da rua. Então, ele me deixou apaixonada e também ficou mais apaixonado por mim. Isso faz quase um mês e eu me vejo boba, sorrindo quando penso nele, nervosa quando ele me liga, ansiosa quando ele demora pra me responder, etc.

Semana que vem estou voltando para lá definitivamente e ele já faz planos do que vamos fazer, para onde vamos passear, viajar juntos. Estou com medo! Primeiro, não queria estar sentindo tudo isso, tenho muito medo de quebrar a cara, me entregar para ele e ver que não é o que eu estou sentindo, assim como foi com meu ex. Também o contrário, tenho medo de não corresponder tudo o que ele fez, faz, e diz que vai fazer por mim. Ele é oito anos mais velho, e creio que por isso sente essa necessidade de ter alguém, algo mais sério.

Tenho medo de perder a minha liberdade como foi no meu antigo namoro, não quero mais me afastar da minha família, dos meus amigos, da minha vida pessoal. Eu tinha certeza que queria ficar solteira esse ano e agora já não sei de mais nada, só queria que por favor me esclarecessem o que eu devo fazer? Ele é um cara muito gente boa, do tipo que todo mundo quer estar perto, simpático, carinhoso e amigo de todo mundo. Estou ciente dos defeitos dele, mas qualquer um que o conhece sabe que as qualidades se sobrepõem aos defeitos.

Sei que ele não quer brincar comigo, mas ao mesmo tempo, não estou preparada para ter um relacionamento sério agora e também sei que se desperdiçar essa chance que está sendo dada, dificilmente vou encontrar outro companheiro assim, principalmente nos dias de hoje. Por favor me ajudeeem!!

Carolina, 21 anos.


Resposta: A grande maioria das pessoas acham que se comprometer com alguém é o mesmo que perder a sua liberdade. E isso pode abrir sérios precedentes! Questionamentos sobre o que realmente é amar.

Mas, o que é o amor? Ninguém vai conseguir uma definição exata, sabe por quê? Porque não existe! Se fizermos uma rápida pesquisa, iremos achar diversos resultados, mas nenhuma definição em consenso. Entretanto, o fato de não sabermos a sua exata definição, não quer dizer que não podemos senti-lo.

Sim, senti-lo! Porque ele é abstrato! E se nos focarmos em apenas na sensação, poderemos concluir diversas coisas. Um sentimento é saudável apenas quando é bom, correto? Sim! Você vai ter uma boa sensação ao ser privada de alguma coisa comum, como família e amigos? Não.

Então, pode-se concluir que por mais que não tenhamos a definição sobre o amor, sabemos que ele é algo que deve nos fazer bem. Portanto, se alguém vai diminuir, ao invés de acrescentar, algo em nossa vida, logo não é amor.

Dei essas voltas todas, para tentar te explicar que, como você mesma disse, a experiência com o seu ex não foi algo comum. E ela não pode e nem deve afetar o seu futuro amoroso. Pois, o amor não espera e não tem hora para chegar.

E o fato de entrar em um novo relacionamento não quer dizer que você vai ter menos contato com a sua família ou amigos. Seja o relacionamento que estiver, esses últimos têm que estar agregados. Pois, eles fazem parte da sua vida e da sua formação como pessoa! Mais uma vez, amar é somar! Torço bastante para que tenha uma linda história de amor!

 

NOVIDADE: Você precisa de um conselho e tem pressa para uma resposta? Chegou o Conselho Premium, a sua dúvida amorosa respondida em até 72 horas. Saiba como >>

Sou o conselheiro deste site, uma pessoa que enxerga que o amor é a base para uma vida feliz e o alicerce para todas as outras coisas darem certo. Já errei muito na vida amorosa e com os erros vieram os acertos. E por isso, espero poder compartilhar as minhas opiniões, experiências e visões de mundo com você. Para, de alguma forma, poder te ajudar.

comentários
  • Avatar

    Oi Carolina, vc não vai saber se vai dar certo se não tentar, se não estiver satisfeita com o relacionamento termine… Se estiver preocupada em dar esperanças e magoa-lo…fale o q escreveu, diga suas angústias devido ao relacionamento anterior… mas não deixe de tentar…quem sabe se não viverá um felizes para sempre com ele….

     
    15 de maio de 2016

Deixe um comentário