terminar um relacionamento

Terminar um relacionamento: 7 coisas imprescindíveis

Uma leitora nossa, chamada Aline, de 36 anos, mandou uma pergunta sobre quando saber a hora certa para terminar um relacionamento.

É uma pergunta que muitas pessoas se fazem o tempo inteiro e mesmo sabendo a resposta, algumas vezes fingem que não sabem. O motivo pode estar escrito bem grande na parede de casa e, ainda assim, a gente precisa de algo mais claro.

Mas, antes de compreender os motivos que pelos quais devemos terminar um relacionamento, continue lendo este artigo e vamos tentar decifrar porque não conseguimos entendê-los.

 

Aqui vamos falar sobre seguintes pontos:

li Por que não aceitamos que precisamos terminar um relacionamento?

li Quais são as consequências de um término?

li Terminar um relacionamento – 7 coisas imprescindíveis que estão na sua cara, mas você não quer enxergar

 

Curtiu as coisas que iremos abordar? Então compartilhe esta publicação em seu círculo de amizades para poder ajudar outras pessoas, que estejam passando pelo mesmo momento que você, a superar isto e seguir em frente.

li Facebook (todo mundo usa)

li Twitter (mais rápido de visualizar)

Por que não aceitamos que precisamos terminar um relacionamento?

terminar um relacionamento

Quando estamos em um relacionamento, fazemos diversos planejamentos e muitas vezes adequamos nossa vida a ele. Ninguém começa algo sério colocando uma data de validade.

Depois de um tempo, acabamos nos acostumando com a pessoa que escolhemos e caímos em uma rotina, a qual por vezes parece estar no automático.

O problema não é se acostumar com alguém ou cair em uma rotina. A grande sacada é quando não estamos felizes ou a pessoa está fazendo mal para gente, seja diretamente ou até mesmo indiretamente. Sim, o nosso amor pode, sem perceber, estar causando algum mal!

Daniel Kahneman, um psicólogo americano e vencedor do Prêmio Nobel, definiu uma teoria pela qual não conseguimos terminar um relacionamento que não nos faz bem. Segundo ele, “A aversão à perda” ou dificuldade para deixar as pessoas partirem é um dos principais motivos. Trata-se do pensamento insistente de que, por termos apostado muito em um relacionamento, não parece certo abandoná-lo.

Essa teoria do Daniel Kahneman foi retirada do site “A soma de todos os afetos”, o qual tem um texto muito interessante sobre o tema desta publicação. Clique aqui para conferir.

Quais são as consequências de um término?

terminar um relacionamento

As consequências são muito relativas e vai variar de pessoa a pessoa. Primeiramente, se o seu relacionamento não estava te fazendo bem, no médio e longo prazo vai ser a melhor decisão que poderia ter sido tomada. Mas, no curto prazo, a pessoa pode sofrer com a falta da outra, a qual conviveu por um tempo.

“Se seu relacionamento vai mal deixe de lado as reticencias e vá logo para o ponto final.”

Marcello Thadeu

E de fato, é doloroso e não é fácil. Entretanto, se nos submetermos a um ambiente desfavorável, nunca iremos nos desenvolver e sair do lugar. E isso pode acarretar a uma série de problemas, o que nesse caso, o fato de continuar em um relacionamento deste tipo pode ser um grande problema.

Recomendo também uma publicação de nossa autoria, onde a gente fala sobre “Como esquecer um amor: 15 dicas infalíveis”. Clique aqui para ler mais sobre o assunto.

Terminar um relacionamento – 7 coisas imprescindíveis que estão na sua cara, mas você não quer enxergar

terminar um relacionamento

Depois de falar sobre os motivos que não conseguimos terminar um relacionamento e abordar algumas consequências, agora vamos tentar identificar situações e atos que estão presente o tempo todo e viramos a cara para fingir que não está acontecendo isso com a gente.

1 – Me coloca para baixo

Esse é um ponto que exige muita atenção e cautela. Pois, em alguns casos, a nossa parceira ou parceiro pode, sem perceber, está sempre criticando a gente.

E essas críticas, cada vez mais, vão nos derrubando e chega uma hora em que nos sentimos extremamente incapazes.

O recomendado é inicialmente tentar dialogar e explicar que esse tipo de atitude está sendo prejudicial a você. Caso não tenha mudança, é hora de começar a refletir se vale mesmo a pena continuar passando por isso.

2 – Não demonstra mais afeto

Quando a relação já é mais longa, na maioria das vezes, o afeto já não é mais o mesmo do início ou nem se quer existe mais.

Realmente é natural a intensidade diminuir com o tempo, temos que procurar formas de reinventar o relacionamento e buscar coisas novas que agreguem valor a ele.

O que não é normal é a ausência total de afeto. Se não nos sentimos amados como vamos continuar em uma relação assim?! Isso pode ser mudado? Talvez! E se não for? Você está com a pessoa errada.

3 – Briga por tudo

Você esqueceu de fazer algo, o seu “amor” vai e briga. Sem querer sujou a mesa, o seu “amor” vai e briga. Se atrasou, o seu “amor” vai e briga. E uma série incontáveis de reclamações por tudo.

Isso acaba saturando e desgastando qualquer convivência. Qualquer coisa que a gente vai fazer, fica aquela “vozinha” do nosso “amor” em nossa cabeça. E essa “vozinha” está sempre reclamando, em nosso subconsciente, se fizer qualquer coisa errada.

E isso pode ser um grande tormento em nossas vidas.

4 – Não temos mais diálogo

Um bom relacionamento depende do diálogo. Essa é uma das principais ferramentas para o sucesso de um casal.

Precisamos nos sentir à vontade para conversar sobre qualquer coisa com a outra pessoa. Eu falei conversar, e não brigar. Portanto, a partir do momento que conversamos educadamente, conseguimos aparar as arestas soltas e resolvemos qualquer problema.

A ausência do diálogo pode ser algo aterrorizante. Pois, vamos guardar diversas situações, outras ficarão mal resolvidas e esse conjunto de coisas irá nos corroer por dentro.

Portanto, caso não aja diálogo, insista! Tenta uma terapia de casal e se mesmo assim não der certo, repense a relação!

5 – Me sinto melhor quando estou só

Todo mundo precisa de um tempo só e isso é inegável. Mas, não confunda de querer isso o tempo todo. Pois, já não é tão normal assim.

Se você tiver essa sensação que prefere sempre está só do que com quem você “ama”. Tem alguma coisa errada aí.

6 – Tenho que ser outra pessoa

Quando nos envolvemos com alguém acabamos mudando alguns hábitos, algumas coisas da gente e nos adaptamos a outra pessoa e vice-versa. Isso é completamente e absolutamente saudável e comum.

O que não pode acontecer é só a gente ter que mudar, se adaptar e perdermos completamente a nossa essência. Porque nunca iremos nos sentir bem.

E nesse caso, convenhamos, seria melhor a outra pessoa se relacionar com um robô.

7 – Não estou feliz

Se você não está feliz em um relacionamento e ainda continua nele é porque não quer aceitar o fim do mesmo.

Algumas coisas em nossa vida são cíclicas e têm o seu fim. Temos que saber lidar com isso, pois servem de aprendizado e nos fortalecem.

É muito difícil admitir, reconhecer e aceitar que devemos colocar um ponto final em algo que já não funciona mais.

Conclusão

terminar um relacionamento

Terminar um relacionamento e identificar os motivos para isso são coisas complicadas e dolorosas. A partir do momento que entendemos o que é o melhor para a nossa vida, temos que ser fortes e entender que esta decisão ao mesmo tempo que é grande, também pode ser libertadora.

Precisamos ficar atentos as coisas que não nos fazem bem. Pois, todos nós merecemos ser felizes! E nunca se esqueça, o primeiro amor tem que ser sempre o amor próprio!

Se você gostou deixe um comentário abaixo e compartilhe essa publicação em seu círculo de amizades!

li Facebook (todo mundo usa)

li Twitter (mais rápido de visualizar)


NOVIDADE: Você precisa de um conselho e tem pressa para uma resposta? Chegou o Conselho Premium, a sua dúvida amorosa respondida em até 72 horas. Saiba como >>

Sou o conselheiro deste site, uma pessoa que enxerga que o amor é a base para uma vida feliz e o alicerce para todas as outras coisas darem certo. Já errei muito na vida amorosa e com os erros vieram os acertos. E por isso, espero poder compartilhar as minhas opiniões, experiências e visões de mundo com você. Para, de alguma forma, poder te ajudar.

Nenhum comentário

Deixe um comentário